O vinho e as coisas boas da vida

Mês: março 2007

Vinhos Rosés da França

No nosso último encontro falamos dos Vinhos Rosés e de suas características. Degustamos vinhos da Espanha, Líbano, França e Itália. Estavam ótimos e creio que começamos a mudar nossa opinião quanto a esse estilo de vinhos. Nesta semana, iremos degustar Vinhos Rosés apenas da França, mais precisamente, das duas melhores regiões produtoras: Provence e Vallée du Rhône.

Vale do Loire – Tintos

O Jardim da França. Assim é conhecida a região do Vale do Loire. O rio Loire nasce nos contrafortes do Vale do Rhône e serpenteia suavemente para Oeste até encontrar o oceano Atlântico. A região é conhecida pelos seus inúmeros castelos. Durante os séculos XV e XVI, no período da dinastia dos Valois, a corte francesa fez dessa região o destino para seu descanso e férias.

Bacalhau

Bacalhau Gadus Morhua

Bacalhau: Gadus Morhua

Quaresma é a palavra utilizada para designar o período de preparação para a Páscoa que começa na quarta-feira de cinzas e termina na quinta-feira da Semana Santa. No passado, durante a Quaresma, havia a total proibição da ingestão dos alimentos de origem animal; assim, o bacalhau tornou-se o grande substituto à abstinência de carne, especialmente pela sua versatilidade no preparo, boa conservação e abundância na Europa e América – era um dos alimentos levados por navegadores nas longas viagens. Mas o que é o bacalhau?

Salão Internacional do Vinho – Abril/2007

Este ano o Salão Internacional do Vinho acontecerá na Bienal do Ibirapuera – SP de 24 a 26 de abril de 2007.

Segundo a Expo Vinis Brasil, a importadora Bodegas de los Andes apresentará grandes novidades na versão 2007 do evento. Destacada como referência em vinhos argentinos de alto padrão e de excelente custo benefício, a importadora destaca o vinho Finca la Anita Petit Verdot 2005, que foi recém lançado mundialmente, com apenas 5.200 garrafas produzidas.

Tropeçando em Arte e se Apaixonando

Feche os olhos, tente imaginar você parando o carro a beira de uma estrada secundária, quase sem movimento. Desça, respire fundo e sinta os aromas das oliveiras maduras, da terra suando ao sol da tarde e das videiras amadurecendo uma nova safra. Olhe ao redor, você está no alto de uma colina, a luz, o céu e o horizonte são, simplesmente magníficos. Isso é a Toscana, região central italiana cuja capital, Firenze, já foi o centro cultural do mundo. Sua gente passa o tempo entre arte, vinho, comida e turismo. Esse tempo passa lentamente e você tem a impressão que lá, o dia tem mais de 24 horas. Por sinal, é região de hábitos diurnos onde o sol conspira com a paisagem de forma única.

30 graus à sombra!

Olá amigos. Hoje dedicarei estas linhas ao nobre objetivo de tentar desmistificar alguns tabus em relação aos vinhos.

O primeiro deles, diz respeito à temperatura de serviço, ou seja, qual a temperatura correta que devemos servir um vinho para os amigos; o quanto devemos resfria-lo? Diz a lenda que vinho branco se serve gelado e tinto se serve em temperatura ambiente. Bom (respirando fundo), isso seria verdade se morássemos na Europa ou se tivéssemos o mesmo clima de lá. Aqui no Brasil, com 30 graus à sombra, beber um vinho tinto em temperatura ambiente é um castigo que poucos merecem; sem contar que é convite garantido a uma visita ao banheiro horas depois. Portanto, tentem se acostumar às temperaturas ideais: Brancos (10 a 12 graus), Tintos (14 a 16 graus), Espumantes (08 a 10 graus) e Fortificados (16 a 18 graus).

Trufas Brancas do Piemonte

A noite que não deveria ter acabado.

Quantas vezes na vida podemos dizer que participamos de algo fantástico? Que estávamos presentes em momentos únicos que ficarão guardados em nossa memória para sempre? Pois foi exatamente essa a sensação que eu senti algumas semanas atrás. A Confraria dos Prazeres se reuniu mais uma vez para comer e beber bem; o tema da noite era “Trufas Brancas do Piemonte”.

A Uva Sangiovese

A origem de seu nome vem de sanguis jovis em latim “sangue de Júpiter” e data do século XVI, mas provavelmente existe desde o tempo dos etruscos na Toscana.

Também conhecida como “Prugnolo” em Montepulciano e “Brunello” em Montalcino possui dois clones principais: um grande (Sangiovese Grosso) mais utilizado na Toscana e um pequeno (Sangiovese Picolo) mais usado na Emilia-Romagna. É a uva dos famosos Chianti, porta bandeira da bela Toscana, que recebe também em sua composição outras uvas como Cabernet Sauvignon, Merlot e Syrah. A família Biondi-Santi teve também um papel importantíssimo na criação do famoso e tradicional Brunello di Montalcino, o exemplar mais profundo e encorpado da Sangiovese, hoje seus vinhos foram ultrapassados.

Uma Iguaria Chamada Trufa. Mas o que são trufas?

Trufas BrancasSe realmente existe uma iguaria que pode ser chamada de “dos deuses”, esse produto é a trufa.

Brillat-Savarin* dizia que as trufas são “pérolas da cozinha”. Os primeiros registros de sua existência e utilização datam de 3.000 AC. Gregos e romanos já a utilizavam com regularidade na cozinha.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén